Radio Netherlands Worldwide

SSO Login

More login possibilities:

Close
  • Facebook
  • Flickr
  • Twitter
  • Google
  • LinkedIn
Início
Segunda-feira 22 Dezembro  
Europa Oriental tem que fazer dieta
Retrato de Tijn Sadée
Map
Bruxelas, Bélgica
Bruxelas, Bélgica

Europa Oriental tem que fazer dieta

Data de publicação : 14 Setembro 2009 - 11:09am | Por Tijn Sadée (RNW)
Assuntos relacionados:

Doenças cardiovasculares são a causa de morte número um na Europa, com mais de dois milhões de óbitos por ano. Muita gordura na alimentação, especialmente na Europa Oriental, é a razão de tantas vítimas.

No abatedouro de Bruxelas, muitos grandes frigoríficos conquistaram nos últimos anos uma nova freguesia. “Europeus do leste”, diz um açougueiro. “Eles comem o que nós, belgas e holandeses, não queremos comer: pé de porco defumado, rabo de porco e carne de cabra defumada. Eles são loucos por isso.”

Revolução da linguiça
Assim como outras cidades da Europa ocidental, Bruxelas tem uma comunidade crescente de europeus orientais, e as consequências gastronômicas são claramente visíveis no abatedouro. Poloneses, romenos e búlgaros criaram uma verdadeira ‘revolução da linguiça’. “Pode-se ganhar muito dinheiro, há muita procura”, admite um açougueiro belga, enquanto coloca no balcão refrigerado uma nova partida de linguiças búlgaras. “Mas é comida muito gordurosa. Todas as linguiças são feitas à base de gordura.”

Lista
Em comparação com os europeus ocidentais, os europeus orientais têm significativamente maior chance de ter uma doença cardiovascular, segundo um relatório alarmante divulgado na semana passada em Bruxelas (www.euroheart2009.eu). Os húngaros são os que correm maior risco de um ataque cardíaco: 105 em cada 100 mil húngaros sofrem de uma doença do coração.

Em segundo e terceiro lugar aparecem Estônia e Eslováquia - também membros da União Europeia vindos do antigo bloco oriental. A Holanda (22 em cada 100 mil) e a França (17 em cada 100 mil) são os países com o menor índice de mortes por doenças cardiovasculares.

Pobres e ricos
”Nos países do leste europeu a obesidade é um problema evidente”, diz Hans Stam, diretor da Fundação Holandesa do Coração. Segundo ele, os números no relatório espelham o abismo entre a pobre Europa Oriental e a rica Europa Ocidental. “Quanto mais rico um país, tanto mais prevenção se faz e tanto melhor a situação.”

Mas Hans Stam acha que toda a Europa tem um péssimo estilo de vida. “Nós consumimos muito tabaco e álcool e nos movimentamos muito pouco.” E isso custa caro. De acordo com o relatório, prevenir e combater doenças cardiovasculares custa, todos os anos, quase 200 bilhões de euros à União Europeia.

Dois euros por quilo
No caminho que leva ao abatedouro de Bruxelas, o espanhol Juan tem um atacado andaluz. Grandes presuntos pendem do teto. “Os europeus têm que adotar a dieta mediterrânea. O segredo está no azeite de oliva, que não engorda”, aconselha Juan.

Alguns estabelecimentos mais adiante, o gerente do açougue Vlezenbeek tem outra opinião. Segundo ele, é tudo uma questão de dinheiro.  O ‘jamón’ espanhol não é para qualquer um. “Os romenos e búlgaros querem carne que custa dois euros por quilo”, diz.

Quanto à obesidade dos europeus orientais que vivem em Bruxelas, ele não acha que seja tão grave. “São trabalhadores que pegam no pesado aqui. Mas o que eles comem, bom, isso eu prefiro não ter na minha mesa.”

* Leia também:
Estratégias para combater a obesidade infantil
Fast-foods são os vilões da obesidade

  • © RNW - www.rnw.nl
  • © RNW - www.rnw.nl
  • © RNW - www.rnw.nl

Artigos relacionados

Debate

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
  • Marcadores de HTML permitidos: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <br>
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
  • Endereços de páginas web e endereços de e-mail são transformados automaticamente em ligações.

Mais informação sobre as opções de formatação

Vídeos

Holanda: bigode laranja para a Eurocopa
Ruas cor de laranja, bandeiras vermelhas, brancas e azuis e decoraç...
Pastores sonham com dias melhores
Pastores estão lentamente desaparecendo da paisagem holandesa....
Recordes na venda de arte moderna
Na casa de leilões Christie’s em Amsterdã, obras de...