Radio Netherlands Worldwide

SSO Login

More login possibilities:

Close
  • Facebook
  • Flickr
  • Twitter
  • Google
  • LinkedIn
Início
Quarta-feira 26 Novembro  
Comunidade
Map
São Paulo, Brasil
São Paulo, Brasil

Holandeses no Brasil

Data de publicação : 2 Abril 2003 - 12:14pm | Por Redactie Portugees Redactie Portugees (RNW)
Assuntos relacionados:

O número de holandeses no Brasil é incerto por causa de uma lei da Holanda, que garante a privacidade a seus cidadãos. Com certeza, sabe-se que estão encravados de Norte a Sul. São Paulo, Paraná, Espírito Santo e Rio Grande do Sul abrigam os maiores grupos de holandeses ou descendentes. O maior impulso nesta imigração ocorreu nos últimos 50 anos.

Mario de Freitas e Railda Herrero

Uma radiografia nestas comunidades revela diferenças em relação ao desenvolvimento, mas semelhanças culturais, mostrando de longe a cara da Holanda no Brasil. O perfil desta população inclui investidores, religiosos e pesquisadores, em diferentes atividades. Não se limitam a cidades e vilas com moinhos ao centro, tamancos nas portas e bibelôs nas janelas com cortinas rendadas brancas.

O retorno
Após a expulsão, em 1654, e a negociação do Nordeste brasileiro, as primeiras levas de holandeses começaram a retornar há quase 150 anos, fixando uma comunidade na região serrana de Santa Leopoldina, no Espírito Santo. No início do século XX, um grupo vindo de Roterdã se instalou nos campos gerais do Paraná, formando depois a comunidade de Carambeí e abrindo caminho para os que vieram depois da Segunda Guerra Mundial, a partir do final da década de 40. Apesar das dificuldades, fincaram pé em comunidades agrícolas, organizando-se em fortes cooperativas e abrindo passagem para os grandes investidores, que chegaram em peso, nos últimos três anos. O adido comercial da Embaixada dos Países Baixos, Humberto (Hubertus) Slegeers, explica o que atrai os holandeses no Brasil.

Colônias
 Seguindo as trilhas holandesas, descobrem-se vestígios e às vezes diminutas comunidades em diversos locais do país. Pode ser na Ilha de Itamaracá, no Pernambuco, em capitais ou diferentes rincões da Amazônia, tentando lucro com plantações ecologicamente corretas ou até com orquídeas, em Roraima. Eles sempre marcam presença em regiões de natureza estupefante, com pousadas em Bonito, no Mato Grosso do Sul, ou com hotéis-selva próximo a Manaus. Se o assunto é ecoturismo, eles também estão presentes na Chapada dos Veadeiros e na Chapada dos Guimarães, no Mato Grosso. Os holandeses também estão em pequenos agrupamentos em Minas Gerais, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul e Rio de Janeiro.

Fora de campos da guerra
Após a Segunda Guerra Mundial, acossados pela triste memória da ocupação nazista, os holandeses, em especial os agricultores, começaram a buscar no Brasil a paz e prosperidade. Em 1948, fundaram a colônia católica de Holambra, próximo a Campinas, no interior de São Paulo, que conta com mais de uma centena de empresas agrícolas. Expandiram-se, doze anos depois, fundando a Holambra II.

Em 1951, surgiu a colônia protestante de Castrolanda, no Paraná, próximo à antiga vila batava de Carambeí. Um ano antes, tinha nascido a colônia de Não Me Toque, no norte do Rio Grande do Sul, formada atualmente por grandes produtores de soja, que estão espalhando as sementes em novas fazendas até no Maranhão. Em 1960, criaram a colônia de Arapoti, a 100 quilômetros de Castrolanda, com os moradores excedentes das colônias estabelecidas e com novos imigrantes atraídos pelo sucesso destes lavradores pobres.Comunidade2 Com muito esforço e trabalhando em cooperação, alinhados de acordo com a base religiosa, estes imigrantes se transformaram em classe média e em grandes produtores agrícolas, floricultores ou pecuaristas.

Em 1984, fundaram, em Minas Gerais, a colônia de Unaí, investindo em suinocultura e horticultura. Panambi, no Rio Grande do Sul, foi fundada em 1963. Paracatu, em Minas Gerais, é de 67 e Maracaju, próximo a Dourados, no Mato Grosso do Sul, é de 1973. A hospitalidade é marca registrada nestas comunidades, assimilada da cultura brasileira, principalmente por causa da solidariedade no difícil começo. As novas gerações estão mais abertas aos relacionamentos com pessoas de fora da comunidade. Com isso, vai se cumprindo a sina da mistura brasileira. Desta vez de holambreses, os filhos de imigrantes, com brasileiros.

  • © RNW - www.rnw.nl
  • © RNW - www.rnw.nl
  • © RNW - www.rnw.nl

Debate

Anonymous 27 Setembro 2014 - 11:14pm / Usa

Sou brasileira, residente nos estados unidos. Gostaria de saber se o sobrenome, Britto, ou Medeiros de Britto são de origem holandesas do tempo do Brasil Holandês.

Anonymous 6 Maio 2013 - 12:08am / Brasil

Muito bom, muito bem explicado ajudou muito, valeu continuem assim. ;)

anonymous 6 Maio 2013 - 12:07am / Brasil

Muito bom, muito bem explicado ajudou muito, valeu continuem assim. ;)

Christoph Weissmann 23 Fevereiro 2013 - 11:11pm / Brasil, São Paulo

Em 1953 minha família então com 2 irmãs e 3 irmãs convivemos com muitos holandeses em Não-Me-Toque, RS. ainda lembro dos Stapelbroeck, Ritchens, Rauwers, ou Wolf. Nem sempre as relações entre os nativos filhos de alemães 'antigos' e a única família dos 'novos' era pacífica, A relação com os holandeses era melhor. Em 1957 deixei a cidade, mas voltei várias vezes. Hoje passados + de 50 anos minha ligação com NMT continua. Passado o tempo até um colega de escola daquela época foi prefeito em NMT.

José Cassiano dos Santos 7 Junho 2012 - 12:22am / Brasil

Nasci em Monte Alegre do Tibagi, mais precisamente na Vila Harmonia região dos Campos Gerais do Paraná, na minha infância convivi com imigrantes holandeses, este nobre povo residiu em um espaço conhecido com Colônia Holandesa, próximo a Agronomia, dentro da Fazenda Monte Alegre, mais tarde desmembrado de Tibagi, no começo chamada de Cidade Nova, e mais tarde, em 64 elevada à Municipio de Telêmaco Borba.
Tenho boas lembranças desta época, até ajudava na entrega do leite em uma carroçinha pela Vila Harmonia, em 69, Colégio Estadual Wolff Klabin, estudei com um garôto chamado Johannes, não lembro o sobrenome, bons tempos..., Até que um dia, mudaram-se uns, outros acho que voltaram à origem, acredito que alguns até se mudaram para Unaí,enfim são boas as lembranças deste povo trabalhador.

Regina C. S. Caldas 21 Setembro 2011 - 10:52pm / Brasil

não consegui enviar e-mail ao Sidney. Dou meu recado por aqui: misture chá de erva doce ou chá mate ao leite, é um costume antigo e delicioso. Talvez seja um destes que vc tomava na casa dos seus amigos holandeses. Cordiais saudações, Regina

SIDNEY VIEIRA 30 Junho 2010 - 8:56pm / BRASIL

SENHORES, PEÇO-LHES UMA INFORMAÇÃO CASO SEJA POSSIVEL:
QDO. CRIANÇA CONVIVI COM UMA FAMILIA HOLANDESA E TOMAVAMOS UM CHA COM LEITE Q. EU ACHAVA MARAVILHOSO. GOSTARIA DE SABER QUAL A ERVA PARA Q. EU POSSA FAZER ESTE CHA.
CASO CONSIGAM SATISFAZER ESTA MINHA VONTADE AGRADECEREI PROFUNDAMENTE.

SIDNEY VIEIRA
11-84341049
sidneyhmp@terra.com.br
sidneyhmp@r7.com.br

Americo 11 Julho 2009 - 6:49pm
Brasileiro na holanda, holandes no Brasil, ja fui tudo

Submeter um novo comentário

O conteúdo deste campo é privado e não irá ser exibido publicamente.
  • Marcadores de HTML permitidos: <a> <em> <strong> <cite> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd> <p> <br>
  • As linhas e os parágrafos quebram automaticamente.
  • Endereços de páginas web e endereços de e-mail são transformados automaticamente em ligações.

Mais informação sobre as opções de formatação

Vídeos

Holanda: bigode laranja para a Eurocopa
Ruas cor de laranja, bandeiras vermelhas, brancas e azuis e decoraç...
Pastores sonham com dias melhores
Pastores estão lentamente desaparecendo da paisagem holandesa....
Recordes na venda de arte moderna
Na casa de leilões Christie’s em Amsterdã, obras de...